Cotidiano

Prefeitura estuda concessão de mais 400 alvarás para taxistas

Setor é alvo de várias denúncias sobre cartel e exploração de mão de obra

Midiamax Publicado em 06/07/2015, às 14h25

None
taxi_mj.jpg

Setor é alvo de várias denúncias sobre cartel e exploração de mão de obra

A Prefeitura de Campo Grande pode abrir em breve processo de licitação para 400 novos alvarás para taxistas. A ideia seria priorizar quem já atua como auxiliar no serviço, os chamados curiangos.

O setor é alvo constante de denúncias sobre comércio irregular de concessões, exploração trabalhista de auxiliares e cartéis que regulam o controle sobre as permissões, por exemplo. Em 2013, o Jornal Midiamax revelou que os chamados ‘tubarões’ do setor eram donos de 114 alvarás, enquanto em outubro do ano passado, a reportagem achou até policial civil entre os permissionários.

A possibilidade de uma nova licitação para taxistas é assunto de reunião prevista para a tarde desta segunda-feira (6) na Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito). Caso seja levada adiante, a proposta praticamente dobra o número de alvarás atualmente em Campo Grande, que são 490.

“A regra no edital deve ser aquela que priorize a permissão para quem é auxiliar de táxi, e o critério é o tempo de exercício na atividade, segundo consta no cadastro da Agetran”, diz a vereadora Luiza Ribeiro (PPS), que deve conversar sobre o assunto com a diretora do órgão, Beth Felix.

Conforme texto publicado pela assessoria de imprensa da parlamentar, o objetivo é viabilizar a abertura imediata da licitação, visando equilibrar a oferta do serviço em relação à demanda, além de reduzir a atuação de eventuais carteis.

Jornal Midiamax