Cotidiano

Olarte diz que ‘situação está difícil’ e que é solidário a todos os prefeitos

Prefeito comentou sobre protesto que tem objetivo de chamar atenção para crise financeira dos municípios

Wendy Tonhati Publicado em 10/08/2015, às 12h58

None
img-20150810-wa0033.jpg

Prefeito comentou sobre protesto que tem objetivo de chamar atenção para crise financeira dos municípios

O prefeito Gilmar Olarte comentou na manhã desta segunda-feira (10), durante a inauguração da Sede da Secretaria Municipal de Segurança Pública, sobre o ‘protesto’ contra crise, que deve fechar aproximadamente 90% das prefeituras do Estado. Olarte disse ser solidário a todos os prefeitos e que a situação atual está “muito difícil”.

“Estamos nos mobilizando, porque se não nos unimos não vai haver mudança de legislação. Será a insolvência da maioria dos municípios no Brasil e não só em Mato Grosso do Sul”, afirmou.

Olarte disse ainda que tudo o que acontece, joga-se a culpa no prefeito e que não se vê o que acontece em nível federal com os repasses, que segundo ele, diminuíram, alguns estão atrasados e outros, cancelados.

 “Estamos com dificuldades de recursos até do SUS. A prefeitura de Campo Grande recebeu [recursos] de maio e já estamos em agosto. os recursos estão atrasados. Cobram tanto do prefeito e deixam o Governo Federal em uma zona de conforto”, afirmou.

Protesto

As repartições públicas de Campo Grande não funcionarão nesta segunda-feira (10), com a decretação de ponto facultativo. A capital se junta a municípios brasileiros em uma mobilização nacional para chamar atenção da população sobre a crise financeira enfrentada pelas prefeituras e para defender um novo pacto federativo, com redefinição de recursos e encargos entre os três entes federados (União, Estados e municípios).

Jornal Midiamax