Cotidiano

Obra para resolver problema de pombos em UPA só deve iniciar com trégua das chuvas

Gerente afirma que problema só começará a ser resolvido dentro de um mês

Thatiana Melo Publicado em 18/02/2015, às 16h18

None
capa_1_redimensionada.jpg

Gerente afirma que problema só começará a ser resolvido dentro de um mês

O problema com pombos na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Almeida, que se arrasta desde dezembro e tem causado mau cheiro na unidade só deve ser resolvido dentro de um mês, é o que explica a gerente do posto Dirce Dominoni.

 “Agora temos de esperar que a chuva dê uma trégua para começar os trabalhos da troca de algumas partes do telhado, que foi danificado quando houve a queda da estrutura em dezembro”, fala Dirce.

O teto da unidade de saúde desabou no dia 24 de dezembro, devido ao acúmulo de fezes de pombos no forro do telhado da UPA. De acordo com a gerente só depois de feita a troca de algumas partes do telhado danificado pelo desabamento, é que a empresa contratada para fazer o trabalho de telamento começa a instalar a proteção, que vai impedir que os pombos entrem no forro da unidade de saúde.

 Ainda segundo Dirce, o problema é notado só no setor de triagem onde existem dutos de ventilação e alguns animais acabam entrando nos dutos e depositando as fezes, causando o mau cheiro, principalmente, quando chove.

 A gerente ainda explica que está sendo feita a limpeza nos telhados para evitar o mau cheiro “Nesta manhã já foi feita a limpeza dos telhados, e retirado todas as fezes e bichos que estavam entre a laje e o telhado do posto”, explica a gerente.

Jornal Midiamax