Cotidiano

Mirim muda estatuto para encerrar crise política e manter convênio

Mudanças foram aprovadas em assembleia nesta sexta (10)

Midiamax Publicado em 10/04/2015, às 16h20

None
mirim.jpg

Mudanças foram aprovadas em assembleia nesta sexta (10)

Mudanças no estatuto do Instituto Mirim de Campo Grande, aprovadas na manhã desta sexta-feira (10), devem dar fim a uma crise política entre a instituição e a Prefeitura. Os associados aprovaram a criação de um conselho deliberativo e a vinculação do mandato da gestão à do prefeito.

As informações foram divulgadas no site da Prefeitura de Campo Grande. Segundo a fonte oficial, o promotor da Infância e Juventude, Sérgio Harfouche, acompanhou a assembleia na qual foram votadas as mudanças.

O estatuto passa a estabelecer que farão parte do conselho deliberativo do IMCG os secretários municipais de Administração, Governo, presidente do FAC (Fundo de Apoio à Comunidade), além de representantes dos professores, pais e alunos. “A partir da próxima semana teremos o conselho deliberativo e a nova direção. O Instituto Mirim é importante meio de valorização dos nossos jovens, incentivando desde cedo o trabalho e esforço. Com essas alterações, o instituto receberá mais incentivo e mais atividades”, disse ao portal da Prefeitura o secretário de Administração da Capital, Wilson do Prado.

As novidades no IMCG engavetam projeto, enviado pelo Executivo à Câmara de Vereadores, de criação da Fundação Mirim. Na prática, garante que a administração municipal controle a instituição.

Os problemas recentes no IMCG acentuaram-se no começo deste ano. A Prefeitura, principal financiadora, cortou os repasses já que a presidente, Mozania Campos, é indicação do ex-prefeito Alcides Bernal (PP).

A crise política chegou a ameaçar as atividades no instituto. Também pedindo mudança na direção, os professores cruzaram os braços – segundo a Prefeitura, a categoria aceitou voltar ao trabalho após a assembleia de associados desta sexta.

O IMCG existe desde 1982 e atende cerca de 900 adolescentes. Oferece cursos e preparação para o mercado de trabalho – por meio de convênios, consegue estágios para os jovens em órgãos públicos.

Jornal Midiamax