Cotidiano

Menina que morreu de gripe suína pertence ao grupo de risco e não foi imunizada

Criança é a primeira paciente em MS a morrer com a doença neste ano

Midiamax Publicado em 09/07/2015, às 15h18

None
santa_casa_dg.jpg

Criança é a primeira paciente em MS a morrer com a doença neste ano

Apesar de fazer parte do grupo de risco, a assessoria de comunicação da SES (Secretaria de Estado de Saúde) informa que a menina, de2 anos, que morreu infectada pelo vírus H1N1, também chamado de gripe suína, não havia sido imunizada.

No último dia 2, a criança foi levada pelos pais para o PAI (Pronto Atendimento Integrado), no entanto, em virtude da suspeita de que ela estivesse com H1N1, teve de ser transferida por uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para a Santa Casa, onde ficou internada na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo).

A criança foi medicada e passou por exames para confirmar a suspeita. A doença foi diagnosticada no dia 3 de julho, mas a menina não resistiu e morreu no dia seguinte. A morte só foi divulgada nessa quarta-feira (8), após a publicação do boletim epidemiológico divulgado pela SES.

A assessoria de comunicação da Santa Casa não soube informar quando a criança começou a apresentar os sintomas. Até o momento não se sabe se algum familiar também foi infectado. 

Imunização – A vacina é oferecida a crianças de 2 anos e menores de 6; trabalhadores de saúde, gestantes, puérperas, indígenas, idosos de 60 anos ou mais; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Só em 2014, quatro casos da doença foram confirmados. Em 2014, 21 pacientes no Estado morreram infectados por H1N1.

Jornal Midiamax