Cotidiano

Jovem de MS morre em Rondonópolis vítima de doença rara

Ela se mudou para MT a trabalho

Kemila Pellin Publicado em 07/11/2015, às 18h20

None
300x321x4-563e156b04c3f09936101b48bebb17ef17753c87db59b.jpg

Ela se mudou para MT a trabalho

​Lediane da Silva, 26 anos, natural do município de Sonora, distante 363 quilômetros de Campo Grande, morreu na tarde desta sexta-feira (6), depois de ficar quatro dias internadas em um hospital da cidade de Rondonópolis (MT).

Conforme informações do site Dourados News, a jovem foi diagnosticada com uma doença rara, conhecida como síndrome de Guillain-Barré. A doença é autoimune, e acontece quando o sistema imunológico do corpo ataca parte do próprio sistema nervoso por engano, e pode evoluir de outras doenças como a dengue, zika, influenza, sarampo ou qualquer outra infecção sistemática.

Conforme as informações, Lidiane passou mau na segunda-feira (2), e foi atendida na cidade de Piratinga, onde morava a trabalho. Na sequencia foi transferida para o hospital de Rondonópolis. O quadro se agravou durante a sexta-feira, levando a paciente a óbito.

O corpo de Lediane está sendo velado na Câmara Municipal de Sonora, e o enterro está previsto para ocorrer ainda este sábado (7).

Alerta

Casos da doença rara têm colocado as autoridades de saúde de alguns estados do Nordeste brasileiro em alerta. Na Bahia, foram registrados 50 casos da doença neste ano. Também foram registrados 14 casos no Maranhão e seis na Paraíba, onde uma pessoa morreu.

Jornal Midiamax