Cotidiano

Indígenas liberam trecho da BR-163 interditado em Paranhos

Indígenas bloquearam rodovia por pouco mais de três horas

Midiamax Publicado em 14/04/2015, às 16h29

None
manifestacao_-_reproducao.jpg

Indígenas bloquearam rodovia por pouco mais de três horas

Indígenas da Aldeia Tey’ikue da etnia guarani-kaiowá, em Caarapó a 273 quilômetros de Campo Grande, desinterditaram a pista da BR-163, que havia sido bloqueada nesta terça-feira (14), durante uma manifestação na rodovia. Outros trechos da rodovia também foram interditados.

Segundo o representante da Aldeia Tey’ikue, Alécio Soares Martins, explicou que a intenção era chamar a atenção da sociedade para as questões indígenas. “Queríamos mostrar a nossa insatisfação com a PEC 215 e com a mudança da funasa”, ressalta.

Segundo o site Fronteira Agora, em Paranhos a 477 quilômetros de Campo Grande, indígenas de seis aldeias se reuniram para a manifestação na MS-295, próximo ao Posto Fiscal, mas liberam a pista por volta das 12 horas.

Segundo a assessoria de comunicação da PRF (Polícia Rodoviária Federal), em Rio Brilhante a 158 quilômetros da Capital, os indígenas exigem a presença da imprensa para que possam liberar a pista.

Manifestação – Os grupos protestam contra a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 215 que tranfere do governo Federal para o Congresso Nacional o poder de demarcação de terras indígenas e quilombolas, e a possível mudança da Funasa para o Insi (Instituto Nacional de Saúde Indígena), quanto a gestão da saúde indígena no país.

A manifestação ocorreu de forma pacífica em todos os trechos. Durante às interdições apenas ambulâncias são liberadas. Outra manifestação deve ocorrer na próxima quinta-feira (16).

Jornal Midiamax