Cotidiano

Greve: Prefeitura deve apresentar nova proposta a professores na sexta-feira

Aviso é do secretário de Educação, Wilson do Prado (dir.), ao sindicato da categoria

Midiamax Publicado em 10/06/2015, às 18h07

None
capa_1.jpg

Aviso é do secretário de Educação, Wilson do Prado (dir.), ao sindicato da categoria

A Prefeitura de Campo Grande deve dar uma resposta aos professores da rede municipal de ensino sobre o índice de reajuste para a categoria somente na sexta-feira (12). A declaração é do secretário interino da Semed (Secretaria Municipal de Educação), Wilson do Prado, que está na tarde desta quarta (10) na Câmara Municipal. 

“Não temos ainda uma resposta para os professores. Estamos estudando os impactos que o índice sugerido por eles pode causar na folha da Prefeitura. Não temos data para dar uma resposta, não depende só de mim, talvez na sexta-feira tenhamos um posicionamento”, antecipou do Prado.

Apesar da negativa, assembleia dos professores marcada para a tarde desta quarta-feira (10) está mantida. No entanto, em virtude da falta de acordo, a categoria segue para mais um dia de greve.

A paralisação teve início no dia 25 de maio e chegou a mobilizar, até a terça (9), 50% das escolas municipais de Campo Grande. Aproximadamente 101 mil estudantes podem ficar sem aula.

O plano de reajuste proposto pelos professores ao Executivo é de ratear 13.01% em sete meses, começando com a aplicação de 1,0% a partir de junho – a Prefeitura também havia proposto parcelamento, mas de índice de 8,5%.  Geraldo Gonçalves, do ACP, disse ao Midiamax que, mesmo diante do impasse, amanhã pela manhã procurará pelos secretários para continuar com as negociações em favor da categoria e se reunirá com os professores na parte da tarde para levar a eles o que foi discutido.

Piso salarial

Os docentes da rede municipal de ensino pedem a equiparação do piso municipal com o piso nacional. O MEC (Ministério da Educação) corrigiu o piso nacional para 2015 em 13,01%, e os professores pedem o mesmo reajuste à remuneração dos professores municipais. De acordo com o presidente do ACP, o piso dos professores do município é de R$ 1.697,00 e o piso nacional é de R$ 1.917,00.

Jornal Midiamax