Cotidiano

FLAGRA: por falta de manutenção, guard-rail cai na Avenida Duque de Caxias

Travessia não comporta acessibilidade

Midiamax Publicado em 14/04/2015, às 14h10

None
interna.jpg

Travessia não comporta acessibilidade

Populares e condutores que passam pela Avenida Duque de Caxias, na extensão que vai do Aeroporto Internacional de Campo Grande até as proximidades da Embrapa e do Bairro Nova Campo Grande, localizada na região oeste da Capital, reclamam da falta de manutenção daquela via.

Eles informaram que aquele trecho da via, não condiz com o restante da avenida que foi pavimentada, sinalizada, iluminada e para receber quem chega ao Aeroporto e tem acesso à área central de Campo Grande.

Um dos leitores do Jornal Midiamax, Adão Castilho, flagrou parte do guard-rail destruído pela ferrugem e até torto. “Isso atrapalha quem passa por aqui, principalmente quem não conhece a região, pois chega a trocar de pista em cima do obstáculo, em tempo de ocorrer um acidente”, denuncia.

Outra reclamação é a queda do guarad-rail, que a princípio, serve como divisória dos sentidos das pistas bairro/centro que cai sobre a via pública. “Já encontramos pedaços e barras inteiras destes guard-rail atrapalhando o trânsito, pois caem na avenida e se não é a gente que tira, um acidente pode acontecer, pois há décadas ninguém faz manutenção aqui”, conta Ramão de Souza um comerciante.

O empresário ressalta que, “quando ampliaram aquela parte da Duque de Caxias, nós comerciantes, estávamos esperançosos que a ‘modernidade’ iria chegar aqui, mas simplesmente fomos esquecidos. A única coisa que fizeram foi pintar uma faixas de pedestres, mas sem acessibilidade nenhuma para cadeirantes, pois há desníveis de um sentido da avenida para o outro”.

A equipe do Jornal Midiamax entrou em contato com a assessoria da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) que informou que, “toda infraestrutura da Avenida Duque de Caxias, como execução e manutenção de guard-rail, e também em relação a situações de acessibilidade são de competência da Seintrha (Secretaria Municipal de infraestrutura, Transporte e Habitação).

A Agetran fica responsável pela sinalização, após as obras necessárias. Porém, informamos que intervenções no local já estão previstas dentro do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) da Mobilidade Urbana, que prevê investimento de R$ 180 milhões na Capital. Porém, não podemos estimar um prazo específico, já que essas intervenções dependem de processos licitatórios”.

Com isso, a equipe de reportagem do Jornal Midiamax também procurou a Seintrha por meio da assessoria da PMCG (Prefeitura Municipal de Campo Grande), porém que até o fechamento desta matéria o órgão público não se manifestou.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Jornal Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp da redação, no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem diretamente com os jornalistas do Jornal Midiamax. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total anonimato garantido pela lei. 

Jornal Midiamax