Fazendeiros de Taunay analisam propostas apresentadas em mediação

Juiz visitou área  nesta quinta
| 31/07/2015
- 00:30
Fazendeiros de Taunay analisam propostas apresentadas em mediação

Juiz visitou área  nesta quinta

O advogado Guilhermo Ramão Salazar, que representa os proprietários das fazendas Ouro Preto e Cristalina, ocupadas por índios terenas desde segunda-feira (27), disse que os fazendeiros analisam as propostas apresentadas pelo Juiz Federal Pedro Pereira dos Santos, da 4ª Vara Federal de Campo Grande. 

O juiz esteve hoje no local para mediar a negociação entre indígenas e fazendeiros. A reunião, de acordo com Guilhermo, acabou por volta das 13 horas de hoje. O advogado não quis detalhar o teor das propostas expostas no encontro.

“O juiz trouxe as propostas e elas serão analisadas”, resumiu. Já uma das lideranças dos terenas, Tiago , de 50 anos, ressaltou que o juiz foi recebido com danças indígenas e ficou de emitir posicionamento sobre a mediação até amanhã. O indígena adiantou que, entre outras decisões, os fazendeiros irão retirar os bens das fazendas sem impedimento algum.

Ao todo, os terenas querem retomar 17 fazendas do distrito de Taunay, pois, de acordo com eles, há estudos que garantem a área pertence aos indígenas.

Além das três propriedades ocupadas esta semana no distrito os índios, segundo Tiago, ocuparam há dois as fazendas Esperança e Maria do Carmo.

Veja também

Meteorologia emitiu alerta de tempestade em Mato Grosso do Sul

Últimas notícias