Cotidiano

Esacheu Nascimento é o novo presidente da ABCG, que administra a Santa Casa

Presidente será empossado em 2016 

Evelin Cáceres Publicado em 16/11/2015, às 15h57 - Atualizado em 13/07/2020, às 10h52

None
esacheu_nascimento_abcg_santacasa_dia_d_em_defesa_da_saude.jpg

Presidente será empossado em 2016 

O advogado e ex-presidente regional do PMDB em Mato Grosso do Sul Esacheu Cipriano Nascimento foi eleito na última sexta-feira (13) presidente da ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande), manentedora da Santa Casa. 

Em assembleia geral também foram eleitos os novos membros do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal. A posse ocorrerá em janeiro do ano que vem e o mandato será de dois anos.

A diretoria executiva da ABCG passa a ter, a partir de janeiro, a seguinte composição: presidente: Esacheu Cipriano Nascimento; vice-presidente: Jesus Alfredo Ruiz Sulzer; diretor-secretário: Heitor Rodrigues Freire; diretor-secretário-adjunto: Arly Rosa Serra; diretor de finanças: Milton Ferreira dos Santos; e diretor de finanças-adjunto: Marcos Alceu da Silva Villalba.

Os membros do Conselho de Administração eleitos para mandato de quatro anos foram Esacheu Cipriano Nascimento, Wilson Levi Teslenco, Jesus Alfredo Ruiz Sulzer, Heitor Rodrigues Freire, Milton Ferreira dos Santos, Valter Ribeiro de Araújo, Pérsio Ailton Tosi, Joelson Chaves de Britto e Arly Rosa Serra.

Os membros do Conselho de Administração eleitos para mandato de dois anos foram Gete Ottano da Rosa, Oscar Augusto Vianna Sturhk, Gracita Hortência dos Santos Barbosa, Laucídio Coelho Neto, Hildebrando Campestrini, Cesar Quintas Guimarães, Antonio Morais Ribeiro Neto, Marcos Alceu da Silva Villalba e Hélio Gustavo Bautz Dallacqua.

Já os titulares do Conselho Fiscal eletos foram Valdir Jose Dall´Angol Zanin, José Marcos Da Fonseca e Nasser Mustafá. Para a suplência foram eleitos Antonio Carlos Mantero Espíndola, Mário Antonio Cavinatto de Melo e João Nelson Lyrio.

Manobra

Às vésperas do PMDB perder a prefeitura, em 2012, uma manobra realizada pela Junta Interventiva que controla a Santa Casa tentou substituir os membros da ABCG.

Um edital foi publicado, tentando atualizara lista de associados, reunindo basicamente servidores públicos em cargos de comissão ligados ao grupo político de Puccinelli e do ex-prefeito Nelsinho Trad (PMDB). O documento foi assinado pela secretária estadual de Saúde, Beatriz Figueiredo Dobashi, e pelo secretário de Saúde da Capital, Leandro Mazina Martins.

Entre os nomes estavam a secretária de Administração, Thie Higushi Viegas dos Santos, o diretor da Funsau, Ronaldo Perches Queiroz, e o próprio governador André Puccinelli. Membros históricos da Associação, como o ex-governador Wilson Barbosa Martins, o ex-senador Valter Pereira, e até o atual presidente com eleição registrada em ata, Wilson Teslenco, curiosamente ficaram fora.

Jornal Midiamax