Depois de não ter contrato renovado com o HU, empresa não paga funcionários

Hospital Universitário nega que tenha atrasado repasses
| 09/09/2015
- 16:35
Depois de não ter contrato renovado com o HU, empresa não paga funcionários

Hospital Universitário nega que tenha atrasado repasses

Cerca de 100 funcionários contratos pela empresa Douraser Prestadora de Serviços e Comércio, que prestam serviços para o Hospital Universitário estão sem receber os salários de setembro, e de acordo com uma funcionária, que não quis se identificar, a empresa não teria o seu contrato renovado com o hospital e os funcionários desde terça-feira (8) estão trabalhando na nova empresa, Amazon que agora presta serviços para o hospital.

“Em agosto fomos receber só no dia 17 depois de ameaçarmos fazer uma paralisação, e agora já estamos trabalhando em outra empresa, a Amazon e ainda não recebemos nem os salários e nem os acertos”, fala uma funcionária que não quis se identificar.

De acordo com a funcionária, a empresa alega que as rescisões serão feitas pelo Hospital Universitário. “Quando a gente vai perguntar para o responsável ele alega que não possuem mais contrato com o hospital, e que as rescisões serão feitas pelo hospital”, explica.

Em contato com a empresa Douraser foi informado a equipe do Jornal Midiamax, que o contrato com o hospital teria sido encerrado na sexta-feira (4), e que os funcionários foram repassados para uma nova empresa, a Amazon. Sobre a rescisão contratual dos 100 funcionários, a empresa informou que uma reunião está marcada para ocorrer nesta quarta-feira (9), com o hospital para marcar a data que será feita a rescisão e o pagamento dos salários de setembro.

A equipe do Jornal Midiamax entrou em contato com o Hospital Universitário e foi informado que a obrigação legal do pagamento das rescisões contratuais e o pagamento dos salários é da empresa terceirizada, Douraser, e que os repasses feitos do hospital para a empresa estão em dia. Ainda de acordo com a assessoria de comunicação a reunião marcada é para resolver com a empresa o pagamento dos funcionários, e que caso não seja feito ainda nesta quarta-feira (9), o contrato seria cancelado e o hospital repassaria o dinheiro para os terceirizados.

A assessoria de comunicação ainda explica que, a empresa Douraser continuará atendendo o hospital, mas só com serviços de limpeza, já a empresa Amazon teria sido a ganhadora de dois lotes da licitação feita pelo hospital e atenderia os setores administrativos. O hospital tem 300 funcionários terceirizados, sendo 100 dos serviços de limpeza.

 

 

 

 

 

 

 

 

Veja também

A Funtrab (Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul) oferece 1.202 vagas de emprego...

Últimas notícias