Cotidiano

Depois de ir ao MPE contra Prefeitura, professores debatem rumos da greve

Depois de ser acionada Prefeitura desistiu de proposta

Midiamax Publicado em 01/07/2015, às 11h25

None
acp.jpg

Depois de ser acionada Prefeitura desistiu de proposta

Os professores da Reme (Rede Municipal de Ensino) participam de assembleia extraordinária na manhã desta quarta-feira (1º). A categoria deve se reunir para discutir a relação com a Prefeitura de Campo Grande.

Nessa terça-feira (30), o Município deveria entregar uma proposta à categoria, o que não ocorreu. A justificativa é de que a ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública) acionou o MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) acusando o prefeito Gilmar Olarte (PP) de improbidade administrativa.

Segundo o secretário de Governo, Paulo Matos, em virtude da representação, a Prefeitura decidiu e esperar o desdobramento. “Vamos agora aguardar os desdobramentos”, declarou. A categoria está em greve há 36 dias e até o momento não houve acordo entre os professores e a Prefeitura.

Os docentes querem que a Prefeitura equipare o piso local dos professores ao nacional e aplique 13.01% no salário da categoria, conforme prevê a legislação. Por conta da ação, movida pelo sindicato, o MPE deverá mediar às negociações.

A equipe de reportagem do Jornal Midiamax tentou falar com o presidente da ACP, Gerlado Gonçalves, mas ele não atendeu as ligações.

Jornal Midiamax