Depois de acidentes e morte moradores se revoltam com falta de sinalização

Um redutor de velocidade deve ser instalado na rua em 15 dias
| 21/07/2015
- 17:56
Depois de acidentes e morte moradores se revoltam com falta de sinalização

Um redutor de velocidade deve ser instalado na rua em 15 dias

Os acidentes na região são constantes e até uma morte já ocorreu, quando um ciclista foi atropelado por um motociclista na Rua San Roman com a Rua Buarque de Macedo, no Bairro Tijuca, região sul de Campo Grande.

O último acidente aconteceu neste domingo (19), quando um veículo ‘invadiu’ o Residencial Arara Azul, na Rua San Roman, e apesar do susto dos moradores ninguém saiu ferido.

De acordo com o presidente do bairro, Tércio Arguelho, há pelo menos oito anos os moradores reivindicam a sinalização na Rua San Roman e na Rua Buarque de Macedo, além da Rua Souto Maior e da Rua Conde de Boa Vista, recordistas em acidentes na região.

“Estas ruas são estreitas e não existe sinalização nenhuma. Queremos um redutor de velocidade no local, pelo menos um quebra-molas”, fala Tércio. Ainda segundo o presidente do bairro vários ofícios já foram enviados a Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), e a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), mas não foram respondidos.

“O bairro está abandonado e para mim é pura falta de gestão porque só fica na promessa de que vão sinalizar a rua, mas até agora nada”, ressalta.

Em contato com a Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), através de e-mail, não obtivemos resposta e até o fechamento da matéria. Em contato com a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), através de e-mail foi informado que no prazo de quinze dias será instalado um redutor de velocidade na Rua San Roman, e que neste intervalo será feita a revitalização da sinalização vertical e horizontal.

 

Veja também

Prefeitura diz em nota que paciente tem registro de viagem ao Paraguai

Últimas notícias