Convivendo com poças gigantes, moradores dizem que bairro está abandonado

Populares dizem que asfalto foi prometido e cascalho não é feito há 4 anos
| 14/05/2015
- 01:23
Convivendo com poças gigantes, moradores dizem que bairro está abandonado

Populares dizem que asfalto foi prometido e cascalho não é feito há 4 anos

Praticamente vizinhos da Lagoa Itatiaia, moradores do Novo Tiradentes procuraram a equipe de reportagem nesta quarta-feira (13) para reclamar que o bairro está abandonado e esquecido pela administração municipal. 

O Jornal Midiamax esteve no local e constatou a falta de infraestrutura nas vias.  Segundo os populares, já faz quatro anos que não é feito patrolamento e cascalho nas ruas do bairro. “Desde setembro não vem uma equipe da Prefeitura fazer manutenção aqui”, relata o presidente da associação dos moradores do bairro, Marcelo Mariano.

A indignação é tanta que moradores da Rua Antônio Marques preparam abaixo-assinado para enviar à Prefeitura. O documento já recolheu mais de 50 assinaturas.  “Precisam tomar providências. Mesmo três dias depois de chover, as poças ainda tomam conta das ruas. É o ano inteiro assim e em todo o bairro. Está complicado”, lamenta o engenheiro Marcelo Droppa.

Segundo Droppa, a descrença é tanta que os moradores mais antigos do bairro não têm mais esperanças de que o Novo Tiradentes terá ruas asfaltadas. “O bairro está esquecido, abandonado”.

O presidente da associação dos moradores do bairro, Marcelo Mariano, reforça a insatisfação da população local. “Ninguém aguenta mais. Já falamos com secretário de obras, fizemos ofícios, e nada. Para se ter uma noção, em janeiro de 2014 vereadores aprovaram o asfaltamento de ruas aqui do bairro e até agora nada”.

Outro lado

A Prefeitura de Campo Grande disse estar apurando a solicitação, mas adiantou que a Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) conta com central de teleatendimento, onde as pessoas podem fazer solicitações de reparos em vias públicas, limpeza de terrenos públicos e troca de lâmpadas em postes na via pública, para as quais protocolos de acompanhamento são gerados. O contato é: 3314-3676.

Veja também

Todos os cursos são ofertados gratuitamente.

Últimas notícias