Cotidiano

Comunidade terena recebe doações para espantar frio durante inverno

Maioria da comunidade vive em barracos de lona

Midiamax Publicado em 15/05/2015, às 16h20

None
doacao_aguas_guariroba_foto_diogo_goncalves_site_10_pequena.jpg

Maioria da comunidade vive em barracos de lona

Famílias que vivem na aldeia urbana Tumuné Kalivonó (Futuro da Criança), no Bairro Santa Mônica, em Campo Grande, receberam na manhã desta sexta-feira (15) agasalhos e cobertores para se aquecerem durante o inverno que terá início em pouco de mais de um mês, no dia 21 de junho. Em Campo Grande a temperatura já começou a cair e quem mora em barracos de lona já se preocupa com o frio que se aproxima.

Segundo a cacique Val Eloy, os terenas ocuparam o local em junho do ano passado. Ela destaca que a situação da comunidade é bastante precária. A maioria vive em barracos de lona e que 30,2% da população da aldeia urbana são formados por crianças. “Esse tipo de doação é muito importante para nós. Porque quando se trata do frio, a situação fica mais complicada para as famílias, principalmente às que moram em barracos e que têm crianças”, ressalta.

Segundo a terena Anair Cândido, de 45 anos, a maioria das famílias que vivem na aldeia morava em aldeias no interior do Estado e vieram para a Capital em busca de oportunidades de trabalho. “Chegamos aqui para ter uma vida melhor, mas não temos muitas qualificações e estamos nos capacitando. Como ainda não temos muitas condições dependemos dessa doações e ficamos muito felizes porque aqui tem muita criança”, destaca.

Joselma Guerreiro, mãe de duas crianças de três e dois anos, ficou contente com as doações. “Estava precisando, principalmente por causa dos meus filhos. Veio em boa hora”, garante.

As doações foram feitas por aproximadamente 800 funcionário da empresa Águas Guariroba, que há mais de 10 anos realiza trabalhos sociais. De acordo com o gestor de projetos sociais, Willian Carvalho, neste ano foram arrecadados sete toneladas de cobertores e agasalhos.

“Desenvolvemos esse trabalho desde 2006. Pedimos a colaboração de funcionários de todos os setores”, afirma. Conforme o cronograma da empresa, as próximas doações serão distribuídas entre comunidades carentes no Jardim Noroeste, Jardim das Hortências, nas aldeias urbanas Água Bonita e Marçal de Souza, entre outras comunidades. 

Jornal Midiamax