Com medo da gripe, pessoas formam filas em postos atrás de vacina

Para a primeira semana de vacinação, 15 mil doses foram enviadas à Capital
| 05/05/2015
- 18:54
Com medo da gripe, pessoas formam filas em postos atrás de vacina

Para a primeira semana de vacinação, 15 mil doses foram enviadas à Capital

O dia D de vacinação ainda não aconteceu, mas a procura pela vacina contra a gripe começou já na segunda (4), primeiro dia de campanha nacional, e nesta terça-feira (5) há até filas nos postos de saúde. O município recebeu 15 mil doses do medicamento.

O agricultor Dalcir Aimi, de 65 anos, por exemplo, conta que desde que começou a se vacinar dificilmente fica doente. “Sempre tomo quando abre para vacinação, agora a gripe não me pega mais”, diz.

Para não ter surpresas e as filhas ficarem doentes, a confeiteira Vanessa de Oliveira, de 30 anos, levou as crianças para serem vacinadas. “É sempre bom deixar o calendário de vacinação em dia, e para prevenir sempre trago para vacinar”, fala Vanessa.

Outro pai que não perdeu tempo e levou a filha para vacinar é o advogado, Marcelo Fogolin, de 38 anos. “É muito importante essa vacina, e a qualidade das vacinas nos postos de saúde estão excelentes”, diz Marcelo.

“Minha filha já ficou muito gripada, e agora para prevenir vim logo dar a vacina, antes que acabe”, relata a auxiliar de vendas, Ana Paula, de 26 anos. A equipe do Jornal Midiamax esteve no do Tiradentes, na região leste de Campo Grande, e segundo informações da gerência da unidade de saúde, foram disponibilizadas para o posto 500 doses, mas que, conforme a procura o posto será reabastecido.

Ainda segundo informações oficiais, até está terça-feira (5) foram aplicadas ao menos 240 doses. Ao todo, foram distribuídas 15 mil às unidades de saúde da cidade. 

Campanha

A campanha de vacinação começou na segunda, mas o Dia D está marcado para o próximo sábado (9). Mas, desde segunda as unidades de saúde já possuem vacinas disponíveis.

A meta da Sesau é atingir 80% do público alvo da campanha que são os idosos, crianças de seis meses até cinco anos de idade, gestantes, trabalhadores da saúde, população indígena e carcerária, puérperas e funcionários estabelecimentos prisionais.

Nesta campanha, a previsão é que sejam vacinadas 185 mil pessoas, no ano passado foram imunizadas 139 mil pessoas, sendo 68.315 idosos, 39.641 crianças, 21.481 trabalhadores em saúde, 6.770 gestantes. A campanha de vacinação segue até o dia 22 de maio.

Veja também

Comitê cívico do país vizinho da fronteira pede normalização do Censo Demográfico, adiado para 2024 pelo governo

Últimas notícias