Cotidiano

Chuva de granizo de 15 minutos quebra vidros de carros e telhados de casas

Estragos foram registrados por leitores do Jornal Midiamax em Deodápolis

Renata Portela Publicado em 10/07/2015, às 22h20

None
granizo.jpg

Estragos foram registrados por leitores do Jornal Midiamax em Deodápolis

A chuva de granizo que caiu em Deodápolis, a 206 quilômetros da Capital, na tarde desta sexta-feira (10) fascinou populares. Porém, o fenômeno causou também estragos no município.

Leitores do Jornal Midiamax enviaram fotos de carros que tiveram os vidros quebrados por conta da chuva, além de pedras de granizo do tamanho da palma da mão. De acordo com a Defesa Civil, equipes foram acionadas para ir até algumas casas, que tiveram o telhado quebrado pela chuva.

A informação da Defesa é de que os estragos não foram piores porque as pedras de gelo não eram tão grandes, apesar de a chuva intensa ter durado quase 15 minutos. Vários pontos da cidade ficaram cobertos pela camada de granizo, porém, segundo a Defesa Civil do município, o gelo já derreteu e não há riscos para motoristas.

Fenômeno climático

Segundo informações do meteorologista, Natálio Abrão, o fenômeno ocorreu por causa de áreas de instabilidades vindas da Bolívia. “Com estas áreas o centro de baixa pressão se fortaleceu, o que possibilitou que o fenômeno ocorresse”, explica Natálio.

Ainda de acordo com o meteorologista, com as variações de temperaturas típicas desta época do ano, o inverno, este tipo de evento deve acontecer outras vezes. Segundo informações na hora da chuva de granizo, foi detectado ventos de rajada de até 40km/h, com chuva forte e trovoadas.

“Quando este tipo de fenômeno ocorre às temperaturas, geralmente, estão entre 25 e 26 graus, e uma queda brusca é detectada, chegando a ter quedas entre 7 e 8 graus”, fala. Segundo Natálio este fim de semana não deve ter temperaturas baixas no Estado, mas devem ocorrer pancadas de chuva à tarde, em praticamente todo o Mato Grosso do Sul.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Jornal Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp da redação, no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem diretamente com os jornalistas do Jornal Midiamax. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total anonimato garantido pela lei.

Jornal Midiamax