Cotidiano

Briga por reajuste, que continua na promessa, marca Dia dos Professores

Audiência está agendada para o próximo dia 10

Midiamax Publicado em 15/10/2015, às 11h44

None
geraldo_goncalves_-_luiz_alberto_midiamax.jpg

Audiência está agendada para o próximo dia 10

A espera por reajuste salarial dos professores da Reme (Rede Municipal de Ensino) continua. Conforme o presidente da ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública), Geraldo Alves Gonçalves, a categoria encaminhou um ofício para o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), que se comprometeu a atender a reivindicação de 13,01%, solicitando que a audiência agendada para discutir o assunto, seja antecipada.

Na última reunião realizada entre representantes do Sindicato e o gestor municipal, o prefeito teria concordo em conceder o reajuste, no entanto, teria explicado que não há condições financeiras para atender à categoria e marcou uma reunião para o dia 10 de novembro, a fim de discutir a maneira como o aumento será concedido. Na sexta-feira (9), o presidente da ACP encaminhou um ofício pedindo que a reunião seja antecipada.

“Entendemos que a reunião precisa ser antecipada para que possamos discutir logo essa questão. A Prefeitura novamente alegou não ter dinheiro, mas a categoria não concorda com essa justificativa”, frisa.

Gonçalves também afirma que a ACP vai recorrer da decisão do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). Em julgamento realizado no último dia 7, pelo placar de oito a três, os desembargadores consideraram a paralisação ilegal.

“O sindicato não concorda com o julgamento porque o reajuste é para atender um lei federal que estabelece o piso em todos os municípios. O advogado do Sindicato vai publicar um acórdão até a próxima segunda feira (19), e analisar qual remédio jurídico vamos utilizar para recorrer da decisão”, afirma.

Atualmente o piso salarial para 20 horas semanais é de R$ 1.697,00 com o reajuste o valor sobe para R$ 1.917,00. Ao todo a Reme conta com oito mil professores, sendo 2.334 contratados e os demais concursados.  

Jornal Midiamax