Cotidiano

Agentes penitenciários se reúnem com governo de olho em 15% de reajuste

Servidores querem reposição da inflação mais ganho real

Ludyney Moura Publicado em 20/05/2015, às 19h33

None
img-20150520-wa0148.jpg

Servidores querem reposição da inflação mais ganho real

Representantes da comissão criada pelo governo estadual para negociar reajuste com servidores, passa o dia reunido com diversas categorias. Enquanto o secretário de governo, Eduardo Riedel, conversa com servidores da saúde, agentes penitenciários aguardam de olho em um reajuste entre 15% e 16%.

“O reajuste junto com o ganho real é uma valorização do servidor”, afirma o presidente do Sinsap/MS (Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária de Mato Grosso do Sul), André Luiz Santiago.

A pedida dos agentes é da reposição da inflação mais 8% de real. Santiago afirma que a somatória dos índices deve acarretar em um aumento na casa dos 15% ou 16%.

Segundo o Sinsap/MS, eles recebem 40% menos que demais categorias da segurança pública do Estado e acumulam uma perda salarial de aproximadamente R$ 10 mil entre os anos de 2004 a 2014.

Com pouco mais de 1,4 mil servidores para cuidar de mais de 14,3 mil detentos em todo o Estado, Santiago afirma que a categoria trabalha com um déficit de cerca de 10 mil funcionários.

O sindicalista aponta ainda que os agentes trabalham ‘sobrecarregados’ e que estão em assembléia permanente. Após o encontro com o governo a categoria vai sentar para definir as próximas ações. “O sistema prisional está precário e abandonado durante os anos anteriores”, finaliza Santiago. 

Jornal Midiamax