Promoção especial espera alavancar vendas; presente deve custar em média R$ 200

A uma semana do , o movimento é grande, mas o volume de compras ainda não agrada o comércio de Campo Grande. No sábado (2), por exemplo, havia muita gente nas principais ruas do Centro da cidade, muitos pesquisando e poucos, por enquanto, colocando a mão no bolso.

Organizações ligadas ao comércio não divulgaram números oficiais até o momento, mas, conversando com consumidores no Centro da cidade, é possível identificar que o presente da mãe ficará, em média, na casa dos R$ 200. Roupas e sapatos encabeçando a lista.

Os últimos dados da ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) revelam leve reação nas vendas em março, por exemplo, na casa de 18% em relação a fevereiro em um ano visto como de retração econômica. O setor coloca forte expectativa no Dia das Mães, havendo até promoção especial para o período.

“Já comprei o presente, uma blusa rosa que ela queria muito, então acho que vai ficar contente”, revela a jornalista Mari Garcia, de 33 anos. Outra consumidora que aproveitou o sábado para garantir o presente da mãe é a engenheira ambiental Carolina Gomes, de 25 anos: “comprei uma calça que ela queria, acho que vai gostar”, diz ela, revelando ter gasto em torno de R$ 200.

Já outros ainda estão pesquisando preços, mas já têm em mente o que dar para agradar. “Vou comprar um sapato, já andei perguntando para ela, então acho que vou acertar”, diz o empresário, Doroteu Júnior, de 30 anos.

“Vou comprar uma bolsa para meu filho dar de presente para minha esposa”, revela Wellington Maike, de 27 anos. O motorista ainda explica que está pesquisando preços, mas também deve gastar até R$ 200 com o presente. A gerente Rose Costa Marques, de 45 anos, já estava à procura do presente: “vou dar uma roupa. Já vim para comprar”, diz.

Com os filhos e a esposa a tiracolo, o técnico de contabilidade Valdo Pereira de Souza, de 56 anos, foi ao centro para presentear a esposa no seu aniversário, mas também já em busca de um presente para o Dia das Mães. “Estou atrás de um presente diferente, roupa e perfume já tem demais. Acho que vou dar uma cesta café da manhã com chocolates”, diz ele.

A publicitária Joice Marques Costa, de 28 anos, já comprou o presente para a mãe. “Vou dar um kit de perfume que ela queria muito”, diz a publicitária, que revela ter gasto com o mimo para a mãe em torno de R$ 230.

Expectativa, promoção e namorados

Apesar da grande movimentação no centro de Campo Grande, lojistas ainda esperam os filhos mais atrasadinhos. “Esperamos vender neste ano pelo menos 10% a mais que em meses normais, já que o dia das mães é a segunda melhor data para o comércio. As pessoas ainda estão pesquisando, o movimento deve melhorar uns dois dias antes”, explica Kátia Arruda, gerente de loja.

Em 2015, a ACICG lançou a campanha Amor de Viagem para estimular as vendas no período que compreende o Dia das Mães e o Dia dos Namorados. Pela primeira vez, segundo a entidade, a promoção contemplará consumidor, empresário e colaborador com viagens para Buenos Aires, Maceió e .

A promoção, ainda segundo as informações da associação, começou no dia 30 de abril e vai até 12 de junho. O sorteio está marcado para 26 de junho.

Saiba Mais