Cotidiano

Chuvas recordes isolam, desabrigam e deixam 2,3 mil alunos sem aulas em Japorã

O município de Japorã decretou situação de emergência por conta das chuvas recordes registradas nesta semana. Foram 380 milímetros de chuva de domingo a terça-feira, volume mais que dez vezes superior aos 30 milímetros previstos para os 30 dias do mês de junho. O ‘dilúvio’ deixou 23 famílias desabrigadas no município. Segundo a prefeitura, 2.574 […]

Arquivo Publicado em 27/06/2013, às 19h10

None
1451389574.jpg

O município de Japorã decretou situação de emergência por conta das chuvas recordes registradas nesta semana. Foram 380 milímetros de chuva de domingo a terça-feira, volume mais que dez vezes superior aos 30 milímetros previstos para os 30 dias do mês de junho.


O ‘dilúvio’ deixou 23 famílias desabrigadas no município. Segundo a prefeitura, 2.574 estudantes das escolas pública municipais e estadual estão sem aulas porque o transporte escolar parou devido às péssimas condições das estradas.


Dos 314 quilômetros de rodovias vicinais e estaduais, 20% estão comprometidos por causa das chuvas. Houve abertura de crateras, deslizamentos de aterros, quedas de pontes, cabeceiras, danos estruturais e dispositivos de drenagem.


O prefeito Vanderley Bispo de Oliveira decretou situação de emergência. As principais vias de acesso à cidade, a Linha Internacional e a MS-386, tornaram-se intransitáveis, segundo a assessoria de imprensa da prefeitura. Máquinas estão trabalhando para recuperar o município em várias regiões.


“A situação é preocupante pela intensidade da chuva, que não quer cessar, aumentando os riscos de quedas de pontes, deslizamentos, somados à falta de água potável em algumas regiões para nossa população. Estamos acompanhando a todo momento, com equipes de trabalho nas áreas atingidas, e buscando amenizar o sofrimento da população”, declarou o prefeito.

Jornal Midiamax