Cotidiano

Ventos que antecederam chuva na madrugada chegaram a atingir 104 km/h

A mudança repentina no tempo se deve a uma área de instabilidade associada ao fluxo de ar quente e úmido proveniente da Amazônia e ao deslocamento de um sistema de baixa pressão pelo norte da Argentina

Arquivo Publicado em 16/10/2012, às 14h20

None
1191124602.jpg

A mudança repentina no tempo se deve a uma área de instabilidade associada ao fluxo de ar quente e úmido proveniente da Amazônia e ao deslocamento de um sistema de baixa pressão pelo norte da Argentina

A Base Aérea de Campo Grande registrou na madrugada desta terça-feira (16), às 2h50 da manhã, rajadas de ventos que chegaram a atingir 52 nós, o equivalente a 104 km/h.

Conforme o sargento Melo, do setor de meteorologia da BACG, não há previsão de novas rajadas para hoje.

Em Nova Alvorada do Sul, três torres de energia ficaram danificadas com a ventania.

Essa mudança repentina no tempo deve-se a uma forte área de instabilidade associada ao fluxo de ar quente e úmido proveniente da Amazônia e ao deslocamento de um sistema de baixa pressão pelo norte da Argentina, que ganhou força entre o oeste da Região Sul do Brasil e o estado de Mato Grosso do Sul nesta noite de segunda-feira (15).

Jornal Midiamax