Cotidiano

Calor continua na Capital e meteorologia prevê chuvas em pontos isolados

Nesta terça-feira (28) de muito calor, Campo Grande teve as temperaturas com máxima de 36°C com índice de calor (temperatura que a pessoa sente), em 39°C. Porto Murtinho (454 km de Campo Grande) foi uma das cidades que teve uma das maiores temperaturas do Estado com 42°C e índice de calor em 45°C. O tempo […]

Arquivo Publicado em 30/11/2011, às 14h16

None
1722161220.jpg

Nesta terça-feira (28) de muito calor, Campo Grande teve as temperaturas com máxima de 36°C com índice de calor (temperatura que a pessoa sente), em 39°C. Porto Murtinho (454 km de Campo Grande) foi uma das cidades que teve uma das maiores temperaturas do Estado com 42°C e índice de calor em 45°C.

O tempo quente que faz na Capital e em MS deve-se a posição da terra em relação ao sol. De acordo com o meteorologista Natálio Abraão isso faz com que os raios solares fiquem verticais e automaticamente o solo capta mais energia.

Nos pontos com maior incidência solar e concentração de energia, podem haver as chuvas nos locais isolados, como a chuva de granizo na última segunda-feira (28), em Campo Grande, nas regiões Norte e Oeste. Essa energia junto com a formação de nuvens e pressão atmosférica são as causadoras das precipitações.

Além da exposição ao sol e ventos fracos, outro fator que aumenta o índice de calor, são as altas temperaturas no solo, de acordo com Natálio Abraão. As temperaturas no asfalto podem chegar a 59°C e, em alguns casos, como no centro da Capital onde quase não existe vegetação, a temperatura do solo pode chegar a 65°C.

Até o próximo dia 2 de dezembro, a previsão é de chuvas no centro-sul de Campo Grande. Até o dia 5 de fevereiro, a meteorologia prevê ao menos três fortes chuvas de 50 a 60 milímetros na Capital.

Jornal Midiamax