Cotidiano

Sem chuva há quatro meses, Norte de MS amarga prejuízos com incêndios

A região norte de Mato Grosso do Sul, em especial os municípios de Coxim e Alcinópolis, estão com prejuízos materiais incalculáveis devido à falta de chuvas, que ultrapassam 120 dias. Com a seca, os incêndios devoram a vegetação de fazendas quase que inteiras, inclusive com a queima de imóveis. Um dos incêndios considerados de maior proporção […]

Arquivo Publicado em 23/09/2010, às 21h22

None

A região norte de Mato Grosso do Sul, em especial os municípios de Coxim e Alcinópolis, estão com prejuízos materiais incalculáveis devido à falta de chuvas, que ultrapassam 120 dias. Com a seca, os incêndios devoram a vegetação de fazendas quase que inteiras, inclusive com a queima de imóveis.

Um dos incêndios considerados de maior proporção neste período de estiagem, até a data de hoje, começou no dia 21, na fazenda Taquarizinho, que fica a 51 km da sede do município de Alcinópolis. A propriedade fica dentro da Reserva Estadual Nascente do Rio Taquari e o incêndio já consumiu áreas de pastagem, gado, imóveis e lavouras.

O prejuízo ainda não pode ser contabilizado porque a situação está fora do controle dos militares do Corpo de Bombeiros que trabalham no local, voluntários, funcionários da fazenda e ainda brigadistas de incêndio.

Kenio Batista Nogueira, engenheiro agrônomo da secretaria municipal de Desenvolvimento, Agricultura, Pecuária, Turismo e Meio Ambiente de Alcinópolis; esteve no local do incêndio da Fazenda Taquarizinho. Ele relata que o trabalho de combate está bastante difícil, inclusive em relação ao acesso, pois o solo da região é bastante arenoso e de morrarias.

A assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul revela que a região norte tem apresentado inúmeros focos e incêndios. Sobre o fogo na fazenda Taquarizinho, a informação é de que foram enviados seis militares de Campo Grande para coordenar os trabalhos de voluntários, brigadistas da cidade, com reforço de brigadistas de goiás e Mato Grosso, que estão no local.

Em Coxim a situação é considerada crítica também pelos inúmeros focos de incêndio. O comandante do Corpo de Bombeiros na cidade, capitão Dupin ainda aponta um outro agravante: a cidade é cortada por dois grandes rios, o Coxim e o Taquari. Os leitos são procurados diariamente por banhistas que acabam correndo risco de afogamento. Inclusive, desde ontem a tarde mergulhadores trabalham para localizar um menino de 12 anos que se afogou no Taquari.

Previsão

A tão esperada chuva não deve cair, pelo menos nesta sexta-feira, na região norte do Estado. A previsão para amanhã é de termômetros marca de 35° e a umidade relativa do ar deve ficar em 20%, segundo previsão da meteorologista Cátia Braga.


Jornal Midiamax