Defesa

O Ministério da Defesa sofreu redução de recursos no 1º ano do Governo Lula. Foram
R$ 122,85 bilhões para as despesas da pasta, que correspondem a 2,26% do orçamento
total da União. Conforme levantamento da Coluna no Portal da Transparência, o
montante é o menor percentual do orçamento destinado ao Ministério nos últimos cinco
anos. Durante a gestão de Jair Bolsonaro (PL), a pasta ganhou prioridade. No primeiro
ano de mandato do ex-presidente, o Ministério da Defesa contou com orçamento
equivalente a 3,86% dos gastos públicos. Curiosamente, em nenhum dos últimos cinco
anos a pasta utilizou o valor total de orçamento em suas despesas executadas.

Aposta

O aposta na ministra do Planejamento, Simone Tebet, para alavancar o
desempenho do partido nas eleições municipais. Ela tem sido protagonista dos
principais eventos do partido e defende que o Governo Lula é formado por uma frente
ampla que pode se unir novamente em 2024. O MDB continua com o maior número de
prefeituras, mas em 2020 elegeu 260 prefeitos a menos em comparação com 2016 (caiu
de 1.044 para 784).

Tangente

Parlamentares do tentam, há dias, uma posição do ministro de Relações
Institucionais, Alexandre Padilha, sobre os desdobramentos da negociação em torno do
comando da Funasa. Padilha tem se esquivado e sequer confirma se foi concluído o
relatório de reestruturação da Fundação.

Espelho

Os crimes imputados ao ex-presidente Bolsonaro no parecer da CPMI do 8 de janeiro –
associação criminosa, violência política, abolição violenta do Estado Democrático de
Direito e tentativa de golpe de Estado – são os mesmos que já levaram à condenação
pelo de cidadãos que participaram dos atos de vandalismo no Congresso, Palácio
do Planalto e Suprema Corte.

Guardiã

Ministro Luís Roberto Barroso ampliou poderes da DPU em processo que avalia
omissão e falhas do poder público no combate à pandemia de Covid-19 entre indígenas.
A Defensoria passa a integrar o processo como “guardiã dos vulneráveis”. “Equilibra-
se um pouco mais a balança de uma jurisdição constitucional que, em um país tão
desigual, sempre foi mais acessível às elites políticas e econômicas”, pontuou Barroso
na decisão.

‘Neoindustrialização’

Em 2022, a indústria respondeu por 23,9% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.
Em 1985, representava 48% do PIB. Os dados demonstram que o Brasil precisa investir
em uma agenda de ‘neoindustrialização’, na opinião do deputado Heitor Schuch (PSB-
RS), presidente da Comissão de Indústria, Comércio e Serviços da Câmara.

ESPLANADEIRA

#Campanha Outubro Rosa do Lecadô terá parte da renda revertida para ações do INCAvoluntário. # Observatório da Branquitude realizará o seminário Emergência climática: uma herança da branquitude no dia 08 de novembro. # Enel São Paulo oferece descontos de até 75% em dívidas por meio do programa federal Desenrola Brasi. # LEGO Foundation e Positivo lançam edital para doação de materiais de robótica para escolas públicas. # Marcelo Daher lança o livro ‘O Cirurgião Plástico e os devaneios da forma’ dia 31, no Rio. # Renan Filho autoriza inicio da reforma na BR-135/MA para hoje (18).

Saiba Mais