A PF (Polícia Federal) prendeu nesta terça-feira (5), o ex-comandante da Força Aérea do Paraguai, Arturo Javier Gonzales. A ação faz parte da Dakovo, que cumpre 25 mandados contra um grupo suspeito de negociar a venda e compra de 43 mil armas para os chefes das maiores facções criminosas do Brasil em três anos.

Na casa dele, a PF também apreendeu armas e altos valores de dinheiro, que ainda serão contabilizados. No Paraguai, foram realizadas 11 prisões cumpridas até 6h30 (horário de Mato Grosso do Sul) desta terça (5).

Ao todo, os agentes cumprem 25 mandados de prisão preventiva, seis de prisão temporária e 52 mandados de busca e no Brasil, nos e no Paraguai.

A ação é do Gise/BA (Grupo de Investigações Sensíveis da Bahia), vinculado à CGPRE (Coordenação-Geral de Polícia de Repressão a Drogas e Facções Criminosas). Segundo a apuração, o grupo investigado movimentou um total de R$ 1,2 bilhão no período de entrega das armas.

Saiba Mais