Rio Grande do Sul tem calor histórico e termômetros marcam 43ºC

Em 110 anos de observações meteorológicas no RS, poucas vezes fez tanto calor no território gaúcho
| 17/01/2022
- 20:24
Uma onda de calor intensa está na região central da América do Sul
Uma onda de calor intensa está na região central da América do Sul - Divulgação

Não é só em MS que o calor está de matar. Um dos destinos preferidos dos sul-mato-grossenses, o bateu recorde histórico de temperatura nesse domingo (16), com os termômetros marcando 43°C. A alta temperatura não é vista há pelo menos 110 anos no território gaúcho.

A razão de tanto calor é uma onda de calor intensa, queestá na região central da América do Sul. Regiões de países vizinhos, como Argentina, e Paraguai, também registraram recordes na temperatura.

Segundo os meteorologistas, há outra razão para o calorão do RS: o Estado está passando por um bloqueio atmosférico, que impede que as frentes frias passem por lá. Não há previsão de chuvas significativas, e sim de sol muito forte por vários dias seguidos.

O anotou máxima de 40ºC em um grande número de suas estações, o que é muito raro de ver, com 41,7ºC em Teutônia, 41,2ºC em Quaraí, 40,8ºC em Rio Pardo, 40,6ºC em São Gabriel e Campo Bom, 40,2ºC em Santa Maria, 40,1ºC em São Vicente do Sul, 40,0ºC em São Luiz Gonzaga.

Calor extremo pode causar incêndio

O calor excessivo aumentou o número de ocorrências de incêndios e queimadas em diversas regões do Estado gaúcho. Com a severa e prolongada estiagem e a vegetação seca, as altas temperaturas acabam favorecendo um grande número de focos de fogo. Segundo o site de meteorologia, Metsul, a onda de calor seguirá nesta semana.

(Com supervisão de Guilherme Cavalcante)

Veja também

Últimas notícias