No primeiro fim de semana de campanha eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição, cumpriu ontem uma das agendas mais tradicionais desde o início de seu governo, em 2019: prestigiar uma cerimônia de formatura na Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende (RJ).

Bolsonaro não discursou na cerimônia, mas, pouco antes do início da solenidade, cumprimentou apoiadores na entrada do Hotel de da Aman e publicou vídeos desses momentos nas redes sociais. Num deles, disse que respeitará o resultado das urnas, mesmo que não seja reeleito. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera as pesquisas de intenção de voto com ampla vantagem no momento.

“A gente está nessa empreitada buscando a reeleição. Se esse for o entendimento… Caso contrário, a gente respeita. Mas a nossa democracia, a nossa liberdade acima de tudo”, disse o presidente, num dos vídeos publicados. “Eu agradeço a Deus pela minha vida, e pela missão. Estou muito feliz com isso, apesar da dificuldade de estar na Presidência, mas é uma missão, e missão dada é missão cumprida”, completou.

Apesar da declaração, o presidente tem feito reiterados ataques às urnas eletrônicas e ao processo eleitoral em si. O chefe do Executivo já afirmou diversas vezes que não confia no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e colocou em xeque a lisura e a segurança do pleito, desacreditando a capacidade do sistema eletrônico de entregar um resultado “limpo”. Nessa mesma linha, já afirmou mais de uma vez que só sairia “morto” do cargo.

Motociata

Por volta das 9 horas, Bolsonaro ficou às margens da Rodovia Presidente Dutra, ao lado do candidato a vice-presidente, general Walter Braga Netto, acenando a apoiadores que realizaram uma motociata.

Num dos vídeos publicados – tanto nas redes do presidente quanto nas do senador (PL-RJ), filho mais velho do presidente -, enquanto acenava para apoiadores à beira da estrada, Bolsonaro disse que estava “muito feliz com essa manifestação espontânea” dos aliados.

Na cerimônia de formatura, Bolsonaro ficou ao lado da primeira-dama Michelle Bolsonaro, de Flávio e de ministros. Formado na Aman em 1977, Bolsonaro acompanhou diversas formaturas desde que assumiu a Presidência.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.