Governo de MG e MP notificam Vale a adotar medidas preventivas em 18 barragens

Com as fortes chuvas de dezembro e janeiro, o governo estadual e o MPMG notificaram as mineradoras Vale, Arcelor Mittal e Minérios Nacional S/A para que prestassem informações sobre as condições de suas estruturas
| 19/01/2022
- 21:30
A Vale terá o prazo de dez dias para detalhar o cronograma das ações a serem adotadas nessas barragens
A Vale terá o prazo de dez dias para detalhar o cronograma das ações a serem adotadas nessas barragens - Divulgação

O governo de e o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) decidiram notificar nesta quarta-feira, 19, a mineradora Vale para que a empresa adote medidas preventivas em 18 barragens, todas elas com algum nível de emergência declarado em Minas Gerais. Com as fortes chuvas de dezembro e janeiro, o governo estadual e o MPMG notificaram as mineradoras Vale, Arcelor Mittal e Minérios Nacional S/A para que prestassem informações sobre as condições de suas estruturas. Com base nas informações, foram identificadas as 18 estruturas com "ocorrências", todas da Vale.

De acordo com o ofício, a Vale terá o prazo de dez dias para detalhar o cronograma das ações a serem adotadas nessas barragens, como mitigar processos erosivos no entorno das estruturas e fazer a limpeza dos sistemas de interna, além de reduzir a contribuição pluvial da bacia de drenagem para o reservatório.

Das 18 estruturas que deverão passar por intervenções, três estão em nível 3 de emergência, classificação de situação de "ruptura iminente ou em curso". São as barragens Sul Superior, B3/B4 e Forquilha III.

Apesar do nível emergencial, elas não sofreram danos diretos pelas chuvas, apenas dificuldades de acesso pela empresa.

Para essas barragens, as notificações solicitam medidas para o tratamento dos processos erosivos nos entornos e para a garantia da manutenção das estruturas.

Outro lado

A Vale informou em nota que avaliará o teor da notificação enviada pelo governo de Minas Gerais e do Ministério Público. A empresa ressalta que as estruturas em nível de emergência 3, classificação de situação de "ruptura iminente ou em curso", já são normalmente acessadas apenas por equipamentos remotos e não apresentam alteração estrutural.

"As três barragens já tiveram suas respectivas contenções finalizadas e as comunidades da Zonas de Autossalvamento (ZAS) evacuadas desde 2019", informou a Vale. "As equipes técnicas fazem neste momento uma avaliação aprofundada para conduzir as melhorias necessárias nas estruturas."

Veja também

Icei passou de 56,8 pontos em abril para 56,5 pontos em maio

Últimas notícias