Em ano eleitoral, Bolsonaro decide esquecer 'rixa' com TV Globo e dobra gastos com publicidade na emissora

Apesar das constantes críticas a TV Globo, o governo de Jair Bolsonaro (PL) aumentou em 75% os gastos em publicidade na emissora em 2022
| 04/07/2022
- 15:31
Em ano eleitoral, Bolsonaro decide esquecer 'rixa' com TV Globo e dobra gastos com publicidade na emissora
Apesar das constantes críticas a TV Globo, o governo de Jair Bolsonaro (PL) aumentou em 75% os gastos em publicidade na emissora em 2022 (Foto: Divulgação)

Pré-candidato a reeleição e com risco de perder a disputa já no primeiro turno -conforme pesquisas levantadas pelo Datafolha nos últimos meses- Bolsonaro decidiu deixar de lado sua ''briga'' com a TV e aumentou cerca de 75% os gastos com publicidade na emissora que já chamou de ''Globo lixo”.

Entre 1º de janeiro de 21 de julho de 2021, o governo de Bolsonaro pagou R$ 6,5 milhões para a Globo divulgar publicidades ligadas ao Planalto – tanto em âmbito nacional quanto regional. No mesmo período de 2022, o valor subiu para R$ 11,4 milhões.

Segundo o levantamento realizado pelo Uol, o foco da publicidade do governo são as campanhas institucionais, que mostram os feitos da gestão de Jair Bolsonaro. Esse seriam um meio de tentar alavancar a popularidade do presidente da República. No primeiro ano do governo de Jair Bolsonaro, foram R$ 30,4 milhões em publicidade no mesmo período, de 1º de janeiro de 21 de julho. Em 2020, R$ 11,8 milhões e, em 2021, 29,5 milhões.

À frente da Record e SBT

O ano em que o presidente tentará a reeleição é também o único onde a Globo -que antes de Bolsonaro era a mídia preferencial da gestão federal- recebeu mais dinheiro do que a Record e o SBT, emissoras que contam com a simpatia do atual governo.

Somados, os cinco maiores canais da TV aberta (Globo, SBT, Rede TV, Record e Band) receberam em 2022 montante de pouco mais de R$ 33 milhões — maior valor desde 2019, ano em que Bolsonaro assumiu o comando do Executivo federal e que foi marcado por uma campanha em de divulgação da reforma da Previdência. Naquele ano, o quinteto de emissoras faturou R$ 30,4 milhões em valores líquidos.

*Com informações do site Uol

Veja também

O Brasil tem 101.300.184 pessoas (47,2% da população) imunizadas com reforço ou a dose adicional...

Últimas notícias