Brasil

VÍDEO: Prefeito de cidade no RN grava vídeo em cirurgia ginecológica e CRM é acionado

Imagens foram divulgadas como forma de comemorar o retorno das cirurgias ginecológicas pós-pandemia de Covid-19

Renata Barros Publicado em 12/10/2021, às 10h51

Prefeito celebrou o retorno das cirurgias com vídeo na sala operatória
Prefeito celebrou o retorno das cirurgias com vídeo na sala operatória - Foto: Reprodução

O prefeito de Mossoró, cidade a 279 quilômetros de Natal (RN), Alysson Bezerra (Solidariedade) publicou um vídeo gravado dentro de uma sala de cirurgia no momento em que uma paciente era operada em um procedimento ginecológico, nesta sexta-feira (8). O CRM (Conselho Regional de Medicina) apura as circunstâncias em que o vídeo foi gravado.

O vídeo foi publicado nas redes sociais do prefeito, que conta com mais de 100 mil seguidores. Nas imagens é possível ver a equipe médica e os braços da paciente enquanto o prefeito celebra o retorno das cirurgias ginecológicas eletivas.

O Hospital Maternidade Almeida Castro, local onde as imagens foram feitas, é filantrópico. A diretoria da unidade comunicou ao portal de notícias G1 que está tratando diretamente com o Conselho de Medicina sobre o caso, mas que não irá se pronunciar publicamente.

A vice-coordenadora da subseccional do Cress (Conselho Regional de Serviço Social) em Mossoró, Karina Gadelha, destaque que apenas a equipe médica deveria estar na sala de cirurgia, principalmente por se tratar de um período de pandemia e levar a exposição da paciente. "O retorno das cirurgias não justifica a entrada em meio a uma cirurgia da mulher, numa situação de constrangimento. Há evidência de violação de direitos. Precisamos descobrir quem deu esse 'direito' e acionar o Ministério Público. Uma questão midiática não pode se sobrepor à intimidade, com a violação sobre o corpo da mulher ou do homem", afirmou ao G1.

A paciente envolvida do caso preferiu não se manifestar, pois se recupera da cirurgia. A acompanhante dela disse só ter tomado conhecimento da presença de outras pessoas na sala de cirurgia por meio da imprensa. O CRM afirmou estar a par do ocorrido e iniciando as investigações necessárias.

Confira abaixo o material divulgado:

Jornal Midiamax