Brasil

TCU suspende auditor que fez relatório falso divulgado por Bolsonaro

Alexandre Marques alega que documento divulgado passou por edição

Renata Barros Publicado em 13/09/2021, às 10h13

TCU realiza investigação cautelar sobre o caso
TCU realiza investigação cautelar sobre o caso - Foto: Divulgação/Agência Brasil

O TCU (Tribunal de Contas da União) suspendeu por 45 dias o auditor Alexandre Marques, que produziu um relatório falso sobre uma suposta supernotificação de morte por Covid-19 no Brasil em 2020. O relatório chegou a ser divulgado pelo presidente da república, Jair Bolsonaro, em junho. Durante o afastamento, o auditor ficará sem salário.

Em depoimento à CPI da Covid, no Senado, Alexandre Marques afirmou que o documento era um rascunho, sem conclusão de aumento de notificações, e que foi enviado no dia 6 de maio para o seu pai, que teria repassado ao presidente da república.

O documento foi compartilhado em redes sociais de apoiadores de Bolsonaro e tinha um cabeçalho com o nome do TCU. De acordo com o auditor, o cabeçalho não estava presente no documento produzido por ele. Marques diz que o documento foi editado, mas não sabe por quem.

O auditor já estava cumprindo afastamento cautelar, enquanto o TCU fazia investigações sobre o documento falso. Com a suspensão, se ele tiver qualquer nova falta estará sujeito à demissão.

Jornal Midiamax