Brasil

Simone Tebet quer acareação entre Luis Miranda e Ricardo Barros

Simone acredita que Miranda possa ter provas do que está dizendo

Agência Brasil
Agência Brasil

A senadora Simone Tebet (MDB) comentou com O Antagonista a reportagem exclusiva da Crusoé com a informação de que o deputado Luis Miranda (DEM) diz ter recebido oferta de propina para não atrapalhar negócio da Covaxin.

A proposta milionária, segundo Miranda, foi feita por um lobista que é homem de confiança do deputado Ricardo Barros (PP), em reunião com a presença do líder do governo Bolsonaro na Câmara.

“Nunca imaginei que um nome fosse ser tão importante para o país neste momento. Ali abriu-se a porteira”, disse Simone a este site. Na noite da última sexta-feira, ao ser questionado pela senadora na CPI da Covid, Miranda revelou que Bolsonaro havia citado o nome de Ricardo Barros ao ser informado da denúncia.

“Se a revelação da sexta-feira foi uma granada sem pino, uma bomba de alto alcance, esta de hoje é uma bomba atômica. Não há nada mais grave.”

Simone acredita que Miranda possa ter provas do que está dizendo.

“Ele não iria falar sem qualquer elemento probatório. Ele não iria acusar sem um mínimo de prova. Não iria fazer uma denúncia dessa incorrendo no risco de ir parar no Conselho de Ética.”

Para a senadora, a CPI terá de promover uma acareação entre Luis Miranda e Ricardo Barros.

“A CPI tem poder de investigação, temos condições de fazer isto: vamos colocar os dois cara a cara. Além disso, pediremos ao deputado Miranda que apresente qualquer indício ou prova do que está acusando.”

Após a conversa por telefone, Simone ainda enviou a seguinte mensagem a este site:

“Por disputa$ de vacinas, a boiada estourou. Vai atropelar muita gente. Alcançará o líder e os liderados?” (O Antagonista)

Jornal Midiamax