Brasil

Rodrigo Maia lamenta 200 mil mortos pela covid-19 e afirma que vacina é um sopro de esperança

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), lamentou a morte de 200 mil brasileiros vítimas da Covid-19 e afirmou que a Coronavac, vacina a ser produzida pelo Instituto Butantan, em São Paulo, é um sopro de esperança. Maia prestou solidariedade às famílias das vítimas e disse esperar que a vacina evite a morte […]

Diego Alves Publicado em 07/01/2021, às 23h33

Rodrigo Maia. (Foto: Reprodução/Agência Câmara)
Rodrigo Maia. (Foto: Reprodução/Agência Câmara) - Rodrigo Maia. (Foto: Reprodução/Agência Câmara)

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), lamentou a morte de 200 mil brasileiros vítimas da Covid-19 e afirmou que a Coronavac, vacina a ser produzida pelo Instituto Butantan, em São Paulo, é um sopro de esperança. Maia prestou solidariedade às famílias das vítimas e disse esperar que a vacina evite a morte de mais brasileiros, publicou a Agência Câmara.

“Duzentas mil mortes de brasileiros pela Covid-19. Não são apenas números, são famílias que perderam seus entes queridos, presto aqui minha solidariedade. Nesta mesma data, um sopro de esperança veio de SP por meio da Coronavac”, declarou Maia, por meio de suas redes sociais.

Nesta quinta-feira (7), o governo de São Paulo anunciou a eficácia de 78% para casos leves da Coronavac. Para redução de casos graves e moderados, o governo anunciou índice de eficácia de 100%, ou seja, não houve casos graves (incluindo mortes) e moderados entre os vacinados.

Ciência

Mais cedo, logo após a divulgação dos dados pelo governo de São Paulo, Maia afirmou que a vacina é o passaporte para o retorno da normalidade. Ele criticou os “negacionistas”, que duvidam da eficácia da vacinação e da gravidade da pandemia.

“É uma vitória da Ciência com C maiúsculo. Dia triste para os negacionistas. A vacina é o nosso passaporte para retomar a vida normal, salvar vidas e fazer a economia voltar a crescer”, afirmou o presidente da Câmara. (Informações da Agência Câmara)

Jornal Midiamax