Brasil

Quebra de sigilo revela indício de ‘rachadinha’ em gabinetes de Jair e Carlos Bolsonaro

Reportagem publicada nesta segunda-feira (15) pelo UOL revela detalhes de quebra de sigilo bancário e fiscal de pessoas e empresas ligadas ao senador Flávio Bolsonaro (Republicanos). Conforme noticiado pelo jornal, há indícios de que o esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro também ocorria no gabinete do presidente Jair Bolsonaro enquanto ele […]

Da Redação Publicado em 15/03/2021, às 15h02 - Atualizado às 15h04

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação

Reportagem publicada nesta segunda-feira (15) pelo UOL revela detalhes de quebra de sigilo bancário e fiscal de pessoas e empresas ligadas ao senador Flávio Bolsonaro (Republicanos). Conforme noticiado pelo jornal, há indícios de que o esquema de rachadinha na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro também ocorria no gabinete do presidente Jair Bolsonaro enquanto ele era deputado federal e também de Carlos Bolsonaro, enquanto atuava como vereador.

Os dados apontam ainda a existência de transações financeiras suspeitas realizadas pela segunda mulher do presidente, Ana Cristina Siqueira Valle.

De acordo com o UOL, funcionários que trabalharam para Bolsonaro em seu gabinete na Câmara dos Deputados retiraram 72% de seus salários em dinheiro vivo. Eles receberam R$ 764 mil líquidos, entre salários e benefícios.

Procurados desde quarta-feira (10) por email, telefone e mensagem de WhatsApp, Jair, Flávio e Carlos Bolsonaro não responderam aos questionamentos do UOL.  A matéria na íntegra pode ser conferida neste link.

Jornal Midiamax