Brasil

Por conta da seca, três regiões do Brasil podem ter falta de energia no 2º semestre

Sudeste, Centro Oeste e Sul devem ser os prejudicados

Renata Fontoura Publicado em 06/06/2021, às 08h48

É também esperado apagões em horários de pico
É também esperado apagões em horários de pico - André Borges | El País

O baixo nível de chuva dos últimos 90 anos fez as oito principais usinas hidrelétricas do país apresentarem os reservatórios quase vazios. A previsão é do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico). Por conta da seca, o documento alerta para a possibilidade de falta de energia nas regiões Sudeste, Centro Oeste e Sul. 

Já de acordo com o instituto Acende Brasil, também podem acontecer apagões nos horários de pico em algumas áreas por se tratar da "pior crise hídrica dos últimos 8 anos", já que tem chovido abaixo da média histórica nas principais  bacias hidrográficas. 

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, nega a chance de racionamento, mas prevê uma série de mudanças e medidas para evitar apagões, como o escalonamento do uso de energia por empresas.

"Nós temos na capacidade instalada condição de prover toda a energia que se precisa ao longo do mês, ao longo do dia, portanto, não se trata de um cenário de ter que tomar uma medida de racionamento como já tivemos no passado", afirmou Claudio Sales, presidente do Instituto Acende Brasil, à CNN Brasil. 

Jornal Midiamax