Brasil

Polícia Federal prende hacker que teria vazados milhões de CPFs na internet

A Polícia Federal (PF) prendeu, nesta sexta-feira (19), em Uberlândia (MG), o suspeito do maior vazamento de dados do Brasil. O hacker, conhecido como Vandathegod, seria responsável pela divulgação de informações de 223 milhões de brasileiros. A operação, batizada de Deepwater, ainda cumpre outros cinco mandados de e apreensão nos municípios de Petrolina (PE) e […]

Gabriel Neves Publicado em 19/03/2021, às 07h43 - Atualizado às 08h03

Imagem ilustrativa. (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)
Imagem ilustrativa. (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax) - Imagem ilustrativa. (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)

A Polícia Federal (PF) prendeu, nesta sexta-feira (19), em Uberlândia (MG), o suspeito do maior vazamento de dados do Brasil. O hacker, conhecido como Vandathegod, seria responsável pela divulgação de informações de 223 milhões de brasileiros.

A operação, batizada de Deepwater, ainda cumpre outros cinco mandados de e apreensão nos municípios de Petrolina (PE) e Uberlândia (MG). Conforme publicado no portal G1, existe a suspeita de que autoridades públicas estejam entre os alvos.

As ordens judiciais foram expedidas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), a pedido da PF. A investigação é realizada pela Diretoria de Inteligência Policial da Polícia Federal.

Vazamento

Os investigadores identificaram que, em 2021, dados sigilosos de pessoas físicas e jurídicas foram disponibilizados em um fórum na internet. A página é especializada em troca de informações sobre atividades cibernéticas.

Nesse site, eram apresentadas informações de pessoas físicas e jurídicas, como CPF e CNPJ, nome completo e endereço.

Jornal Midiamax