Brasil

PF abre inquérito para investigar responsabilidade de Pazuello no colapso em Manaus

Após determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, a Polícia Federal abriu um inquérito para investigar o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, durante a crise sanitária nesta sexta-feira (29). Por ter foro privilegiado, o processo de Eduardo Pazuello deve tramitar no Sinq (Serviço de Inquéritos Especiais) da Polícia Federal. O próximo passo é […]

Carolina Rocha Publicado em 29/01/2021, às 14h58

Eduardo Pazuello, ministro da saúde - Foto: Saulo Angelo/Futura Press
Eduardo Pazuello, ministro da saúde - Foto: Saulo Angelo/Futura Press - Eduardo Pazuello, ministro da saúde - Foto: Saulo Angelo/Futura Press

Após determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, a Polícia Federal abriu um inquérito para investigar o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, durante a crise sanitária nesta sexta-feira (29).

Por ter foro privilegiado, o processo de Eduardo Pazuello deve tramitar no Sinq (Serviço de Inquéritos Especiais) da Polícia Federal. O próximo passo é a intimação do ministro para prestar depoimento sobre as providências tomadas pelo Ministério da Saúde, durante o colapso na saúde de Manaus, que chegou a faltar oxigênio.

Nesta segunda-feira (25) foi autorizado a abertura da investigação sobre a conduta do ministro. Essa autorização se deu após a solicitação da Procuradoria Geral da República ao Lewandowski.

Na decisão o ministro do STF também manda que a Polícia Federal ouça o ministro no prazo de cinco dias a partir da intimação. Após esta resposta, a corporação tem 60 dias para concluir o inquérito.

Jornal Midiamax