Brasil

Novas 8,6 milhões de doses da Coronavac ficarão prontas em 23 de fevereiro

Nesta quarta-feira (3), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que as novas doses da Coronavac ficarão prontas a partir de 23 de fevereiro.

Dândara Genelhú Publicado em 03/02/2021, às 14h48

CoronaVac. (Foto: Reprodução/Instituto Butantan/Divulgação)
CoronaVac. (Foto: Reprodução/Instituto Butantan/Divulgação) - CoronaVac. (Foto: Reprodução/Instituto Butantan/Divulgação)

Nesta quarta-feira (3), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que as novas doses da Coronavac ficarão prontas a partir de 23 de fevereiro. A estimativa é que sejam produzidas 8,6 milhões de doses do imunizante contra a Covid-19 no Brasil.

Os imunizantes serão produzidos a partir dos 5,4 mil litros de matéria-prima enviados pela China. Os materiais devem chegar na noite desta quarta-feira (3) em São Paulo.

Quando ficarem prontas e forem entregues, o Instituto Butantan terá abatido 17,3 milhões de doses das que foram encomendadas pelo Governo Federal, pelo PNI (Plano Nacional de Imunizações). De acordo com o Metrópoles, apenas em janeiro o Butantan repassou 8,7 milhões de vacinas ao Ministério da Saúde.

Assim, 6 milhões de doses foram entregues no dia 17, outras 900 mil no dia 22 e 1,8 milhão no dia 29. Por fim, é importante destacar que o contrato do Ministério com o Instituto é prevê 46 milhões de doses até abril.

Outra carga de 5,6 mil litros de insumos para as vacinas devem chegar ao Brasil em 10 de fevereiro, que devem render mais 8,7 milhões de vacina. Além disto, existem negociações em aberto para um acordo de mais 54 milhões de doses, que deverão ser entregues até agosto.

Jornal Midiamax