Manaus fica sem oxigênio em hospitais e Pazuello faz reunião de emergência

Os dados e casos de Manaus estão cada vez em uma situação mais preocupante, nesta quinta-feira (14), a capital do Amazonas está sem oxigênio nos hospitais e pesquisador afirma “Hospitais viraram câmaras de asfixia”. Em vídeo publicado pelo Porta único, médico e presidente do Sindicato dos Médicos do Amazonas, Mário Viana, conta que a situação […]
| 14/01/2021
- 19:00
Manaus fica sem oxigênio em hospitais e Pazuello faz reunião de emergência
Hospitais de Manaus lotados. - Hospitais de Manaus lotados.

Os dados e casos de Manaus estão cada vez em uma situação mais preocupante, nesta quinta-feira (14), a capital do Amazonas está sem oxigênio nos hospitais e pesquisador afirma “Hospitais viraram câmaras de asfixia”.

Em vídeo publicado pelo Porta único, médico e presidente do Sindicato dos Médicos do Amazonas, Mário Viana, conta que a situação nos hospitais pede uma ação das autoridades para restabelecer, de forma imediata, o abastecimento na região.

“Vários hospitais já estão com falta de oxigênio e pacientes que necessitam do oxigênio estão sendo ‘ambuzados’ (prática médica que usa um animador manual para simular uma respiração mecânica), mantidos vivos pelo esforço dos profissionais médicos, técnicos e ”, disse Viana.

O médico também afirmou que a situação estava prevista e que nesse momento, transportar oxigênio de outros estados, é uma necessidade para salvar vida.

Redes sociais e governo

O twitter está tomado por posts de pessoas de Manaus, falando da situação e caos que está nos hospitais da cidade. Outras pessoas também estão comovidas e pedindo ajuda para o estado, mesmo que de longe.

Uma moradora de Manaus publicou ““Nós estamos em uma situação deplorável. Simplesmente acabou o oxigênio de toda uma unidade de saúde. Não tem oxigênio, é muita gente morrendo”. Tentando atrais o olhar de todo Brasil, para que alguém do poder público tome providências o quanto antes.

Após diversos relatos como este, o Ministro da Saúde, , convocou uma reunião de emergência para tentar resolver a situação.

Veja também

No Calendário Nacional de Vacinação, o imunizante está disponível para pessoas de 12 meses a 59 anos

Últimas notícias