Brasil

Explosão em atividade de química deixa aluna internada em estado grave em Goiás

Nenhum professor estava na sala acompanhando atividade dos alunos

Maria Eduarda Fernandes Publicado em 30/11/2021, às 14h04

Annelise está internada em estado grave
Annelise está internada em estado grave - Divulgação

Adolescente de 16 anos sofreu queimaduras durante uma aula remota nesta terça-feira (30), em Goiás. Os alunos do 2 º ano do ensino médio pediram autorização para irem ao colégio fazer um experimento de química. A intenção era fazer um video do experimento para um trabalho de escola.

Enquanto gravava os colegas em uma das salas do Colégio Estadual Professor Heli Alves Ferreira, localizado em Anápolis a 55 km da capital Goiânia. a aluna foi surpreendida. Durante o experimento, que não estava sendo acompanhado por nenhum professor, houve uma explosão que deixou a menina ferida. O Corpo de Bombeiros foi acionado, fez os primeiros socorros e levou a jovem até o Hospital de Urgências da Região.

A estudante sofreu queimaduras em grande parte do corpo, está sedada, entubada na UTI e respirando com a ajuda de aparelhos.

Conforme apurado pelo Jornal Metrópoles, a coordenação do colégio alega que não foi informada pelos alunos que eles usariam álcool na atividade.

Jornal Midiamax