Brasil

DEM, PSL e PP negociam possível fusão para 2022, diz jornal

Se de fato essa fusão acontecer, a legenda seria a maior do Congresso

Renata Volpe Publicado em 23/07/2021, às 08h12

Se fusão acontecer, a legenda seria a maior do Congresso
Se fusão acontecer, a legenda seria a maior do Congresso - Agência Brasil, Reprodução

Os partidos PP, DEM e PSL negociam uma possível fusão para a disputa eleitoral do próximo ano, conforme publicou O Antagonista. 

O anúncio do novo partido deve ser em breve, ainda segundo a informação dada inicialmente pelo site Poder 360. Segundo O Antagonista, um integrante da executiva nacional de um desses partidos afirmou que “na política tudo pode mudar”, mas admitiu que as conversas estão adiantadas e se intensificaram em meio à confirmação de que Ciro Nogueira, presidente do PP, assumirá a Casa Civil de Bolsonaro.

Porém, Ciro e os presidentes do DEM, ACM Neto, e do PSL, Luciano Bivar, ainda não confirmaram nem desmentiram a informação publicamente. Se de fato essa fusão acontecer, a legenda seria a maior do Congresso, com 121 deputados e 15 senadores.

Deputados dos três partidos, em reservado, disseram a O Antagonista saber da existência dessas conversas, mas ponderam que somente os presidentes poderão falar do assunto.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que hoje confessou ser do Centrão, está à procura de um partido para concorrer à reeleição em 2022 e a sigla resultante da fusão de PP, DEM e PSL poderia ser uma alternativa.

Jornal Midiamax