Brasil

Com Covid-19, senador Major Olímpio tem morte cerebral

O senador Major Olímpio (PSL-SP) teve morte cerebral nesta quinta-feira (18), após ter contraído a Covid-19. Segundo o G1 São Paulo, o parlamentar estava internado em um hospital da capital paulista. “Com muita dor no coração, comunicamos a morte cerebral do grande pai, irmão e amigo, Senador Major Olímpio. Por lei a família terá que […]

Adriel Mattos Publicado em 18/03/2021, às 15h38 - Atualizado às 15h43

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado - Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O senador Major Olímpio (PSL-SP) teve morte cerebral nesta quinta-feira (18), após ter contraído a Covid-19. Segundo o G1 São Paulo, o parlamentar estava internado em um hospital da capital paulista.

“Com muita dor no coração, comunicamos a morte cerebral do grande pai, irmão e amigo, Senador Major Olímpio. Por lei a família terá que aguardar 12 horas para confirmar o óbito e está verificando quais órgãos serão doados. Obrigado por tudo que fez por nós, pelo nosso Brasil”, anunciou a assessoria, pela rede social Twitter.

Olímpio é o terceiro senador que falece por conta da doença causada pelo novo coronavírus. Arolde de Oliveira (PSD-RJ) morreu em outubro de 2020 e José Maranhão (MDB-PB), em fevereiro deste ano.

O paulista deu entrada no Hospital São Camilo em 2 de março, e foi transferido para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) três dias depois. Natural de Presidente Venceslau, no interior de São Paulo, Olímpio completaria 59 anos em 20 de março. 

Foi deputado federal e deputado estadual em São Paulo por dois mandatos. Antes de se dedicar à carreira política, Olímpio serviu como policial militar no estado de São Paulo por 29 anos. O senador deixa esposa e dois filhos.

Na sexta-feira (12), familiares publicaram nos perfis de Olímpio nas redes sociais que o quadro dele “era estável e inspirava cuidados” e pedia orações e respeito para que ele continuasse o tratamento. A assessoria de imprensa do senador não confirmou se ele estava ou não entubado.

Dias antes, em 5 de março, quando foi levado à UTI, a informação era de que ele tratava uma infecção, “mas conforme anteriormente informado não houve e, se Deus quiser, não haverá necessidade de intubação”, escreveu a família em nota à imprensa.

A piora no quadro de Olímpio foi rápida. No dia 4 de março, quando internado, o senador usou as redes sociais para dizer que estava “evoluindo satisfatoriamente” e que “apesar da gravidade e tenho fé que em breve estou de volta ao combate!”.

Apesar da internação, Major Olímpio chegou a participar, em 3 de março de uma sessão de trabalhos do Senado, através de videoconferência direto do hospital.

Jornal Midiamax