Brasil

Bolsonaro deve se filiar a partido que já tentou Marina Silva e lançou Daciolo

Seu filho, Flávio Bolsonaro, se filiou ao Patriota na última semana

Gabriel Neves Publicado em 01/06/2021, às 08h02

Filicição é dada como certa para alguns.
Filicição é dada como certa para alguns. - (Foto: Reprodução)

O presidente Jair Bolsonaro está próximo de se filiar ao partido Patriota para disputar a reeleição em 2022. A informação foi pulicada pelo site O Antagonista, porem a filiação ainda não foi oficializada.

O filho do presidente, senador Flávio Bolsonaro, ingressou no Patriota durante convenção da sigla realizada nesta segunda-feira (31) e afirmou que, com a chegada de seu pai, o Patriota será um partido maior que o PSL.

"Agora, com Bolsonaro na Presidência da República, não tenho dúvida que a gente pode construir partido maior ainda que o PSL", disse.

Durante a filiação do senador, o presidente nacional do Patriota, Adilson Barroso, afirmou que o convite também havia se estendido a Bolsonaro. Segundo Barroso, o presidente pretende se filiar "sem pedir uma bala” em troca.

O Patriota foi fundado em 2011, na época ainda se chamava Partido Ecológico Nacional. Adilson Barroso é dos políticos brasileiros mais seguidos as redes e a maioria de seu público é formado por mulheres.

O partido, segundo publicado no O Globo, já tentou ter em sua sigla nomes como Marina Silva e foi responsável por lançar Cabo Daciolo, que disputou as eleições no mesmo ano em que Bolsonaro.

*Com informações do O Globo e Gazeta da Povo.

Jornal Midiamax