Brasil

Bolsonaro: conseguimos os insumos da China e as vacinas da Índia

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), comemorou, nesta segunda-feira (25), a obtenção de insumos chineses para a produção da Coronavac e as vacinas da Índia, ambos parte do Plano Nacional de Imunização para o combate ao novo coronavírus do País. “Queria falar para o William Bonner: conseguimos os insumos da China e as vacinas da […]

Agência Estado Publicado em 25/01/2021, às 19h22

Presidente Jair Bolsonaro (Arquivo)
Presidente Jair Bolsonaro (Arquivo) - Presidente Jair Bolsonaro (Arquivo)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), comemorou, nesta segunda-feira (25), a obtenção de insumos chineses para a produção da Coronavac e as vacinas da Índia, ambos parte do Plano Nacional de Imunização para o combate ao novo coronavírus do País.

“Queria falar para o William Bonner: conseguimos os insumos da China e as vacinas da Índia”, disse o presidente se referindo ao apresentador do Jornal Nacional pela TV Globo William Bonner, durante conversa com apoiadores na entrada do Palácio da Alvorada. “Bonner falou que nossas relações estavam estremecidas. Ele continua sendo um sem-vergonha”, afirmou Bolsonaro.

“Ano passado o William Bonner falou que a gente não ia conseguir nada porque eu cortei relação com a China e com a Índia. Expletivo, os caras falam uma besteira dessa. Dois dias depois resolvemos tudo. Não é uma destorcidinha, os caras inventam”, completou o presidente.

Apesar das falas de Bolsonaro, reproduzidas nas redes sociais, sobre a liberação dos insumos para a produção e envase da Coronavac pelo Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo, a gestão paulista divulgou nota há pouco rebatendo as declarações do presidente e afirmando que o “governo federal não teve participação na liberação de insumos chineses para a vacina do Butantan”.

Jornal Midiamax