Brasil

Acusada de mandar matar o marido, Flordelis é afastada do mandato de deputada

Em julgamento desta terça-feira (23), a deputada federal Flordelis dos Santos de Souza foi afastada da Câmara Federal por decisão da Justiça do Rio de Janeiro. Flordelis é acusada de ser mandante do assassinato do pastor Anderson do Carmo, com quem ela era casada. De acordo com a decisão da 2ª Câmara Criminal do TJ […]

Da Redação Publicado em 23/02/2021, às 15h44

(Foto: Reprodução/ Claudio Andrade - Câmara dos Deputados)
(Foto: Reprodução/ Claudio Andrade - Câmara dos Deputados) - (Foto: Reprodução/ Claudio Andrade - Câmara dos Deputados)

Em julgamento desta terça-feira (23), a deputada federal Flordelis dos Santos de Souza foi afastada da Câmara Federal por decisão da Justiça do Rio de Janeiro. Flordelis é acusada de ser mandante do assassinato do pastor Anderson do Carmo, com quem ela era casada.

De acordo com a decisão da 2ª Câmara Criminal do TJ do Rio, além de Flordelis outros 10 acusados de participação no crime, todos filhos adotivos e biológicos da deputada, aguardam decisão para saber se serão submetidos a júri popular.

De acordo com o G1, o relator do processo, o desembargador Celso Ferreira Filho, votou a favor do afastamento da parlamentar. Ele destacou o fato de a condição de parlamentar possibilitar à deputada uma situação privilegiada em relação ao demais réus em relação à construção de sua defesa no processo.

O desembargador afirmou ainda que as ações da deputada citadas nos autos do processo podem significar interferência na apuração da verdade dos fatos.

Os outros dois desembargadores – Antônio José e Katia Jangutta -, seguiram o voto do relator, que acredita que há situações concretas que demonstram atos de Flordelis para atrapalhar a “busca pela verdade” no processo.

Jornal Midiamax