Brasil

Voluntários cavam 100 covas na praia de Copacabana em protesto contra governo federal

Voluntários da ONG (Organização Não Governamental) Rio de Paz, cavaram 100 covas rasas na areia da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, para protestar contra as ações do governo federal diante da pandemia do novo coronavírus (covid-19). De acordo com o G1, aproximadamente 40 voluntários participaram do ato na manhã desta quinta-feira (11) e […]

Ana Paula Chuva Publicado em 11/06/2020, às 11h28

Divulgação
Divulgação - Divulgação

Voluntários da ONG (Organização Não Governamental) Rio de Paz, cavaram 100 covas rasas na areia da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, para protestar contra as ações do governo federal diante da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

De acordo com o G1, aproximadamente 40 voluntários participaram do ato na manhã desta quinta-feira (11) e as covas simbolizam as mortes pela doença no país. Eles pedem transparência e mudança na atitude do governo para combater o novo coronavírus.

O ato teve início por volta das 4h em frente ao Hotel Copacabana Palace. Os voluntários penduraram nas covas bandeiras do Brasil e cartazes e, conforme explicado pelo presidente da ONG Antônio Carlos Costa, as covas são uma alusão aos cemitérios lotados no país, como o de Manaus.

“Ali, nós temos primeiro as imagens das mortes que estão acontecendo simultaneamente e, por trás delas, famílias que ao mesmo tempo estão administrando sofrimento invisível de entes queridos. Ela traz a nossa mente o fato de que os mais necessitados estão sendo atingidos frontalmente, estão morrendo, sendo enterrados em covas rasas”, diz Antônio.

Ainda conforme o G1, entre as reivindicações do protesto, estão a assistência às famílias em situação de vulnerabilidade durante a crise do coronavírus, o pedido de um profissional de medicina à frente do Ministério da Saúde e a exigência de cronograma com m

Jornal Midiamax