Brasil

Vítima de câncer, jornalista Gilberto Dimenstein morre aos 63 anos

O jornalista Gilberto Dimenstein, fundador do site Catraca Livre, morreu na manhã desta sexta-feira (29), em São Paulo, após lutar contra um câncer no pâncreas desde o ano passado. Ele tinha 63 anos. “Morre hoje, 29, o jornalista Gilberto Dimenstein. A luta contra o câncer levou o fundador da Catraca Livre, mas sua determinação em […]

Matheus Maderal Publicado em 29/05/2020, às 10h48

O fundador do Catraca Livre, Gilberto Dimenstein. (Foto: divulgação)
O fundador do Catraca Livre, Gilberto Dimenstein. (Foto: divulgação) - O fundador do Catraca Livre, Gilberto Dimenstein. (Foto: divulgação)

O jornalista Gilberto Dimenstein, fundador do site Catraca Livre, morreu na manhã desta sexta-feira (29), em São Paulo, após lutar contra um câncer no pâncreas desde o ano passado. Ele tinha 63 anos.

“Morre hoje, 29, o jornalista Gilberto Dimenstein. A luta contra o câncer levou o fundador da Catraca Livre, mas sua determinação em construir uma comunidade mais igualitária, saudável e gentil, continua nesta página”, diz uma postagem publicada no perfil do Catraca Livre nas redes sociais.

No mês passado, o jornalista disse, em um vídeo postado em suas redes sociais, que vivia o momento mais difícil de sua vida. Já no fim do ano passado, em depoimento ao jornal Folha de S.Paulo, onde trabalhou, Dimenstein falou sobre o diagnóstico. “A clareza maior da morte é uma dádiva. Não é o fim, mas um começo”, afirmou.

O paulistano de origem judaica teve passagem em diversos veículos de comunicação nacionais, como Folha de S.Paulo, Correio Brasiliense, Rádio CBN e Veja.

Nas redes sociais, amigos lamentaram a morte do colega. “Uma perda imensa para o jornalismo brasileiro. Um homem íntegro, inspiração para minha geração, que lutou até o fim contra uma doença cruel”, escreveu a jornalista Vera Magalhães, editora do BR Político

Jornal Midiamax