Brasil

PT anuncia apoio ao bloco de Maia na disputa pela presidência da Câmara

Nesta sexta-feira (18), o deputado federal e líder do PT, Enio Verri (PR), afirmou que o partido irá apoiar o bloco parlamentar do de Rodrigo Maia (DEM-RJ) na disputa pela presidência da Câmara.

Dândara Genelhú Publicado em 18/12/2020, às 18h14

Foto: Agência O Globo.
Foto: Agência O Globo. - Foto: Agência O Globo.

Nesta sexta-feira (18), o deputado federal e líder do PT, Enio Verri (PR), afirmou que o partido irá apoiar o bloco parlamentar do de Rodrigo Maia (DEM-RJ) na disputa pela presidência da Câmara. O principal concorrente de Maia é Arthur Lira (PP-AL).

Apesar das eleições acontecerem apenas em 1º de fevereiro, o atual presidente da Casa já está se movimentando para reunir um grupo de apoio. Ao UOL, Verri afirmou que a oposição deve apoiar Maia. Além do PT, estão no grupo de opositores o PSB, o PDT e o PCdoB. Juntos possuem 122 deputados do total de 513 parlamentares da Câmara.

Lembrando que a maior bancada da Câmara é a do PT, com 54 deputados. Entretanto, Lira está a frente do maior bloco parlamentar na Casa, que possui 137 parlamentares de diversos partidos.

Além disto, Lira possui o apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Outros possíveis candidatos para enfrentar Lira são Baleia Rossi (MDB-SP) e Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), de acordo com o portal da UOL.

Por fim, o líder do PT afirmou que a oposição também pretende apresentar um nome. “A nossa posição é ir para o bloco [de Maia] apresentando um programa em conjunto com a oposição para discutir, dentro do bloco, a possibilidade de ser candidato… sendo aquele mais viável, ficando para o final, sendo o nome da oposição, o Baleia ou o Aguinaldo, não importa”, afirmou Verri ao UOL.

Com as movimentações, o deputado José Guimarães (PT-CE), que é líder da minoria na Câmara, afirmou que pretende apresentar um nome para a disputa contra Lira. “A partir de agora vamos reunir os partidos de esquerda e apresentar o programa mínimo e discutir a possibilidade de um nome”, afirmou nas redes sociais.

Jornal Midiamax